Receba informações por e-mail

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Dixavando o verbo ,poesia de periferia


                                         Prepare o necrotério
   
                 Prepare o necrotério
                 Tem corpo novo chegando
                 Enquanto houver injustiça
                 E desarmonia no cotidiano
                 Prepare o necrotério
                 Tem corpo rasgado na bala
                 Miolo estourado
                 Por que enquanto a fome comandar
                 Vai ter corpo
                 Partindo pru outro mundo
                 Prepare o necrotério
                 Tenta deixar o corpo bonito
                 Mais pra quem, pra que ?
                 Se o enterro
                 Vai ser num caixão lacrado
                 Prepare o necrotério
                 Por que se o resgate não for pago
                 Vai ter corpo mutilado
                 E devolvido em pedaços
                 Prepare o necrotério
                 Por que a menina morreu
                 Depois de ser violentada
                 Prepare o necrotério
                 O enterro a coroa de flores
                 Ascende uma vela
                 Porque vai ter corpo estirado
                 Enquanto houver desigualdade


                                   “Vivo a vida a cada momento

                                    Sem me importar com o tempo
                                    Sou errante sou do mundo
                                    Mesmo não querendo ser “      

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...