Receba informações por e-mail

domingo, 4 de julho de 2010

Bala Perdida

Bala perdida

Ei você me conhece?
Sabe quem sou?
Da onde vim?
Pra onde vou?
Sigo procurando
Essas respostas
Sou atrevida
Entro sem bater na porta
Machuco sem querer
E deixo a vítima
As vezes morta
Sou forte pequenina
Mais rápida
Que uma andorinha
Quebro o silêncio
Da noite
Faço sangrar tipo açoite
Derrubo o fraco ou o forte
Exalo o cheiro da morte
Arranco um grito de dor
Te faço ganhar uma flor
Ainda não sabe quem sou?
Eu sou a bala perdida
Que sem avisar ceifa a vida
Levando aquela criança
Que brincava em casa ou na rua
Mas me diz
Se a culpa é minha ou sua?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...