Receba informações por e-mail

terça-feira, 16 de março de 2010

Da Senzala a favela

Da senzala a favela


As correntes se quebraram
O cativeiro não existe mais
Liberdade,liberdade
O grito do negro ecoou
Por toda a terra
O sorriso de felicidade
Se comparava a beleza
Da mais formosa flor
Era o fim do sofrimento e da dor
O tempo passou e o negro
Continua sofredor
A senzala só modificou
Continua úmida
E sem as cores da aquarela
Trocaram seu nome
E hoje se chama "FAVELA".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...